19º Carnaval de Barão homenageará a cultura brasileira

VEJA ABAIXO A PROGRAMAÇÃO , TRAJETO E O QUE CADA BLOCO VAI APRESENTAR

O Carnaval de Barão Geraldo  vai homenagear  artistas e aspectos da cultura  brasileira, além de outros temas em suas apresentações entre 9 e 13 de fevereiro. (Mas algumas apresentações ja começam hoje , 2 de fevereiro veja em outra matéria) O Berra Vaca irá homenagear Rita Lee e o compositor Tião Carvalho. O Cupinzeiro vai homenagear os Rios (a partir da mitologia indígena),  as Caixeirosas vão homenagear sua bonecona “Maria Fuxiqueira” (objetos da cultura popular), a matinê da Nininzada junto com o Zé Coquinho  vão apresentar um bailinho de carnaval como as antigas matinês  A União Altaneira vai apresentar seu “Baile Altaneiro”  com diversas músicas novas do grupo e vários ritmos.

Mas ao contrário do que dizem alguns meios, o Carnaval de Barão ainda está longe de ser “tradicional em Barão” no sentido de “antigo”, mas apresenta um “estilo”, (a aparência, formato ritmos e modelos) dos antigos carnavais tradicionais de Rio e S. Paulo e algumas cidades do interior do país, geralmente Minas) São Blocos DE ESTILO tradicionais cujo domicílio é Barão Geraldo ate 19 anos.

Numa reunião que houve na Subprefeitura com representantes de cada bloco, comerciantes de Barão com representantes da Secretaria de Cultura, Guarda Municipal, Policia Militar, SETEC, EMDEC, DU (Urbanismo) etc) ficou acertada a possibilidade dos bares abrirem até mais tarde  para quem solicitou alvará e também uma forte e intensa presença e participação da GM e PM em todos os desfiles e bairros, sobretudo na entrada de Barão e no centro.  Mas haverá uma atuação mais dura a vendedores ambulantes que não poderão vender em garrafas de vidro e precisam de alvará e uma taxa DIÁRIA de R$ 360,00 para terem licença. Segundo o subprefeito Donizetti Gomes as medidas são para preservar a segurança da população: “Teremos como no ano passado  um grande efetivo da Guarda e Policial com normas rígidas de segurança para garantir a beleza e a tranquilidade do Carnaval de Barão”.  A Prefeitura se comprometeu a disponibilizar banheiros químicos, segurança, controle do trânsito e ponto de energia. Veja agora a explicação de cada bloco

SEXTA 9 – BERRA VACA

Na noite do dia 9 de fevereiro, a “sexta-cheia” criada por Inácio, a partir das 23h o Berra Vaca abre o 19º Carnaval de Barão Geraldo na  Praça Ângelo Carlini, Vila Santa Isabel.  O Berra Vaca vai até as 6 da manhã.berra-vaca-barao-geraldo_0

Além dos hinos dos anos passados, o Berra está ensaiando e vai apresentar vários hits famosos de Rita “aquela Lee” (como “Lança Perfume” e “Perigosa”) e também do compositor Tião Carvalho, como “Bloco Cachoeira”, (que é uma “aversão Berra Vaca” da música “Quadrilha Cachoeira” de Tião Carvalho) e sua “Bushada” que satiriza a guerra do George Bush, além de várias outras musicas “para cantar a noite toda”..

O fundador, Inácio Azevedo, está otimista com o desfile esse ano que espera reunir mais de 5000 pessoas na avenida Santa Isabel como no passado:  “Parece que nesse ano o Carnaval tá melhor organizado. Os comerciantes fizeram uma associação e conseguiram o direito  de ficarem abertos até 2 da matina, com alvará, claro. Mas tudo foi fruto de reuniões mensais desde maio 2017… Não acho certo essa política contra os ambulantes . Mas torcemos para que tudo continue bem como era antes” – disse ele.

A professora Gracia Navarro, líder do Berra Vaca disse que na última década “Esse é o primeiro ano que não precisamos reinvindicar o direito constitucional de botar nosso bloco na rua! Foram anos de diálogos e ações entre as representações dos blocos, órgãos municipais, moradores e comerciantes de Barão Geraldo, o acolhimento aconteceu via cadastramento e reunião de planejamento. Acho que avançamos na complexa rede de relações de uso do espaço da cidade”.   Segundo Grácia, são 19 carnavais nos quais o BerraVaca se auto promove apoiado por artistas independentes e por coletivos amigos. “Nossa manifestação precisa dos orgãos públicos exclusivamente para a infra estrutura de organização do trânsito, banheiros, segurança e limpeza” –

CAIXEIROSAS SÁBADO A TARDE, AGORA NA PRAÇA AO LADO DO ALZIRÃO

No sábado dia 10  à tarde é a vez das Caixeirosas  e do Bloco Matuá (Flautins)  se apresentarem quase no mesmo horário. As Caixeirosas  mudaram agora para a Pça Durval Páttaro  (antiga praça da subprefeitura ou do bicicross), na Vila Modesto Fernandes (centro de Barão) e vai das 14 até por volta das 19-20h.

Segundo a fundadora e líder do bloco Cristina Bueno, a mudança se deu devido à necessidade de um maior espaço. Pois segundo ela o bloco cresceu e no ano passado atraiu mais de 3000 pessoas que a Praça do Côco ficou pequena: “Os carros estacionados na rua e ambulantes acabaram diminuindo ainda mais a passagem do cortejo com as bonecas, que são a marca do Caixeirosas“, explicou Cristina Bueno, fundadora do grupo. Além disso,  ela disse que nos últimos anos também faltou apoio da Prefeitura na infraestrutura para garantir o espaço. Por isso Bueno salienta que o grupo se cadastrou novamente este ano como sempre e espera ter mais apoio da Emdec para controlar o fluxo no entorno da praça, que é bem maior para “permitir que as crianças e famílias possam se divertir tranquilamente“, falou.

Cristina disse que esse ano a homenageada do bloco é uma bonecona “Maria Fuxiqueira” que completa 12 anos junto com o Bloco Mas Cristina diz que Fuxiqueira não é porque é fofoqueira  mas por fazer fuxico”.  Um artesanato tipico da cultura popular brasileira. No entanto Cris ressalta que o “fuxiqueira” significa também que “ela não se cala” que fala mesmo quando acha errado.  “Não se enganem ela não é fofoqueira, faz fuxico porque é filha de rendeira. Fofoca é o ponto que vovó lhe ensinou. No carnaval de Maria Fuxiqueira fofoca é só zueira”.

Cris diz que as Caixeirosas também tentam mostrar sua indignação com a atual situação do País e da cidade.

“Nosso principal objetivo é valorizar a cultura popular fazendo com que as crianças aprendam sobre seus antepassados. Carnaval é época de alegria, mas também de chacoalhar a sociedade.” ressaltou.

Quanto às fantasias, cada um cria a sua, com inspiração nos tradicionais de baile de carnaval ou roupa branca com chapéu enfeitados com flores e fitas, marca das Caixeirosas.

as-caixeirosas-_0

Foto: Fabiana Ribeiro

FLAUTINS MATUÁ – DA V. SÃO JOÃO À Praça do Côco 

e o “Côco das Bandoleiras”

E o Bloco Matuá de Flautins,  a partir das 16h, abrem o carnaval na praça Maria Mulamba, na Vila São João, e irão até a Praça do Côco  com fim previsto para as 22h. A temática desse  serão os “Deuses Míticos”, e as musicas são todas instrumentais do repertório de pífanos, passando pelo baião, xote, coco, arrasta pé, cavalo marinho, frevo entre outros. Segundo a musicista Marina Reiter , a grande maioria das músicas são de mestres populares e das bandas de pife como Pife de Caruarú, mestre Sebastião Biano, Edimilsom do Pife, Luiz Gonzaga, Asa Branca, Pife torto, Pagode Russo alem de musicas autorais.

“Iremos representar, apenas nas fantasias, deuses e deusas de diversas culturas e religiões, e os participantes estão livres para criar suas fantasias.” – disse Marina

A Praça do Coco informa que também haverá a apresentação de um novo grupo feminino, o “Côco das Bandoleiras” a tarde .  É ver pra conferir.

bloco-flautins-

Foto: Fabiana Ribeiro

JEGUEGERSO – P. do Côco – meia noite

E á partir da meia noite  (de sábado pra domingo) é a vez do Jeguegerso que sairá da rua José Martins próximo à Praça do Coco e ficará no entorno da Vila Agostinho Páttaro retornando para a Praça até as 6 da manhã. ( da rua José Martins passando pelas ruas Francisco Andreo Aledo, Jeronimo Páttaro, praça Manuel Sebastião Siqueira, Josefa Antonia Maria Picelia e Rua José Martins) Ate o momento o grupo não informou o que irá apresentar. Continuamos no aguardo

DOMINGO MATINÊS NA Pça do Côco

NININZADA e ZÉ COQUINHO

No domingo a tarde é a vez da criançada da escolinha Ninin apresentar pela primeira vez a sua Nininzada a partir das 15:30 na Praça do Côco Eles vão apresentar um bailinho de carnaval como as antigas matinês. Mas é só matinê e deve terminar antes da noite chegar.   Juntamente haverá apresentação da Banda do Zé Coquinho da Praça do Côco que já  realiza todos os anos.   É ir levar as crianças e conferir.

whatsapp_image_2017-02-26_at_15.22.26_1

Foto: Fabiana Ribeiro

“BAILE ALTANEIRO” – Moradia a partir das 17h

E às 17 horas começa o desfile “Baile Altaneiro”, da União Altaneira, em frente à Moradia Estudantil.  O desfile deve ir até às 3 da manhã indo até a escola Barão Geraldo de Rezende.
26815020_909544145876678_2810557836488994249_n        A União Altaneira decidiu tomar como tema o “Baile” por para que fosse possível abraçar a diversidade de músicas, ritmos fantasias, influências e distribuir alegria ressaltando a  diversidade  de ritmos como já é a proposta da Bateria Alcalina que é a base do bloco.

A proposta é inovadora porque presume o desfile como um “baile” onde se toca e se dança diversos ritmos  desde samba, samba reggae, afoxé maculelê, “fazer passinho”, funk, Black, charme, etc “Pode tudo. A pista e a rua , a batucada o dj, acompanhada por uma  orquestra de cavacos, violões e vozes.” diz o site da União que também  incentiva a diversidade no traje e na fantasia, seja mascarado, de gala ou a rigor: “venha a vontade e com vontade de ser feliz, porque aqui celebramos a vida com alegria e amor, sem intolerância, preconceito seja qual for”  – diz a União em seu site.

SEIS NOVAS MUSICAS!

Além disso a Altaneira vai apresentar 6 novas composições de seus integrantes! Desde seu Hino ALcalina, mas tambem o “SAMBA ENREDO 2018 ((Carla Vizeu, Daniel Bueno e Samuel Bussunda), o “Baile do Asfalto” um samba- reggae composto por Magué  e Maíra Guedes);o “Côco Altaneiro  Descendo a Ladeira”, de Daniel Carezzato; “Fé” – Um samba de Franco Glavão e Alberto dos Santos para a mestre Marina Tenório) e “Acho é poco!” de autoria de Sheilinha Pimentinha & Leandrão Safadão

Quanto à tradicional mensagem politica que a Altaneira tras todos os anos, em 2018 parece ter ficado em segundo plano pra ressaltar a alegria.  Segundo um dos ritmistas, Daniel Carezzato, o Baile Altaneiro, do ponto de vista temático, não tem uma inspiração política direta – “é um tema pensado para alargar a diversão, pra romper com potência triste do dia-a-dia. “Baile Altaneiro” não é um tema, é um baile na cidade! E esse convite pra vir dançar na cidade, pra ocupar a cidade de outra forma, pra tocar e dançar carnaval, esse, sim, é político.” – disse ele.

16939360_1128580387251176_3755096410226028497_n

Foto: Fabiana Ribeiro

SEGUNDA, 12 É A VEZ DO CUPINZEIRO QUE FAZ 15 ANOS

Na segunda, 12 é a vez do Bloco Cupinzeiro que a partir das 16:30h na rua José Martins (da Praça do Côco)  dá uma volta na Vila Agostinho Páttaro e retorna para a praça, mas termina à meia noite. Completando 15 anos, o Cupinzeiro neste ano, traz  um belíssimo samba de Edu de Maria com o tema “Rios limpos, povo livre“, “evocando o olhar de proteção e gratidão ao fluxo das águas que garante a riqueza da vida” – como o Cupinzeiro diz em sua página. E a homenagem é também aos “Guardiões dos rios”: os índios. E especificamente os Kariri-Xocó representando todos.

“Nossa apresentação será uma homenagem aos rios como uma constante corrente de vida e compaixão e  também aos povos originários da terra, seus guardiões” – disse a cantora Anabela Leandro.

Além disso, o Cupinzeiro está fazendo 15 anos e como nos anos anteriores lançou uma campanha de financiamento do desfile livre e coletivo pelo CATARSE. E já atingiu mais de 90%  da meta que encerra dia 13. E solicita o apoio de todos  pelo site (VEJAM EM  )

“Não é o governo e nenhuma grande empresa quem irá garantir o nosso direito à cultura popular, somos nós mesmos! Por isso pedimos a todos que apoie nosso projeto, colabore, e venha brincar o carnaval no fluxo da águas do Cupinzeiro!” – disse Anabela.

Vejam a belíssima poesia do samba do Cupinzeiro composta por Edu de Maria:

“Corre em chão Kariri

Águas de Opará Leito de estrelas, vou seguir

Força pra retomar Irrompe na correnteza

Braços de quilombolas

Brota a pureza, Rio Mar

Força pra Salubá

Guardião do rio sou eu Kariri Xocó

cantou na mata Guardião do rio sou eu

Tambor quilombola também fala

Com doce encanto Faz carícia em pedra em rocha

Corre seu pranto Nasce em mina de Odoiá

Traz seu espelho Guarda o céu no seu remanso

Faz um balanço Quando o vento vem brincar

Desce corrente Leva a dor, desfaz quebranto

Acende a prata Quando a lua vem brilhar

Faz acalanto Lava a alma agrada a terra

Desce da serra Faz a vida festejar

Navega o coração dos homens Nutre a terra do sertão,

Mais que fronteira Opará é compaixão

Mais que fronteira todo rio é união

Agua corrente é puro amor

Caminho aberto corre solto soberano

Quem nasce rio um dia morre oceano

Do oceano vai nascer de novo o amor

Opará me acolhe em suas águas

Opará oferece mansidão

Rio mar me guia na jornada

Velho Chico transborda o coração

 

TERÇA “GORDA”: MATINÊS E  BERRA VACA

E na terça “gorda” teremos mais uma Matinê na Praça do Côco com a apresentação da Banda do Zé Coquinho  e do bloquinho “Nininzada” da escolinha Ninin. a partir das 14 horas.

E encerrando o Carnaval o Berra Vaca se apresenta novamente a partir da Meia noite na mesma praça Ângelo Carlini da Vila Santa Isabel, que Inácio chama de “Praça Sibipiruna”  (ao lado do bar Esquina 108 onde tradicionalmente o Sibipiruna se reúne.

(JS e WS)

Fotos de Fabiana Ribeiro

 

PROGRAMAÇÃO

9 de fevereiro,  a partir das 23h o Berra Vaca abre o 19º Carnaval de Barão Geraldo na Vila Santa Isabel a partir da rua Julia Leite de Barros.  O Berra Vaca vai até as 6 da manhã.

No sábado dia 10  à tarde é a vez das Caixeirosas  e dos Flautins se apresentarem quase no mesmo horário. As Caixeirosas  mudaram agora para a Pça Durval Páttaro  (antiga da subprefeitura ou do bicicross), na Vila Modesto Fernandes (centro de Barão) e vai até por volta das 19-20h e os Flautins  a partir das 16h abrem o carnaval na praça Maria Mulamba, na Vila São João, e irão até a Praça do Côco  com fim previsto para as 22h.

E á partir da meia noite  (de sábado pra domingo) é a vez do Jeguegerso que sairá na Praça do Coco  no entorno da Vila Agostinho Páttaro até as 6 da manhã

No domingo a tarde é a vez da criançada com apresentação da Banda do Zé Coquinho e da Nininzada e  a partir das 15:30 na Praça do Côco Mas é só matinê e deve terminar antes da noite chegar.

E àS 17 horas começa o desfile “Baile Altaneiro” da União Altaneira em frente à Moradia Estudantil.  O desfile deve ir até as 3 da manhã na Escola Barão Geraldo de Rezende

Na segunda é a vez do Bloco Cupinzeiro a partir das 16h na Praça co Coco  da uma volta na Vila Agostinho Páttaro e retorna Mas termina à meia noite

E na terça “gorda” o Berra Vaca encerra o carnaval a partir da Meia noite na mesma praça chamada pelos blocos de “Praça Sibipiruna”

 

23h00 – Berra Vaca
Concentração: Rua Júlia Leite de Barros, esquina com a Rua Eduardo Modesto. Trajeto: Av. Sta Isabel, Rua Lucinda Carvalho Marquês. Encerramento na Rua Vitorino Ferrari – Barão Geraldo

10/02

 

14h00 – Bloco As Caixeirosas
Concentração: Praça Durval Pattaro. Trajeto: ruas Antônio Pierozi, Angelo Vicentim, Modesto Fernandes e Francisco de Barros Filho – Barão Geraldo

14h00 – Côco das Bandoleiras
Praça do Côco – Barão Geraldo

16h00 – Bloco Matuá
Concentração: Praça Américo Ferreira de Camargo. O bloco segue pela Rua José Martins até alcançar a Praça do Côco – Barão Geraldo

23h59 – Jeguegerso
Concentração: Rua José Martins. Trajeto: ruas Francisco Andreo Aledo, Jeronimo Páttaro, praça Manuel Sebastião Siqueira, Josefa Antonia Maria Picelia e Rua José Martins – Barão Geraldo

11/02

15h30 – Matinê Zé Coquinho e Grupo Nininzada
Concentração: em frente ao número 329 da Rua José Martins. Saída da bateria em direção ao número 738 da Rua José Martins (Praça do Côco). Trajeto: ruas Francisco Andreo Aledo/Carlos Martins, Manoel Antunes Novo e retorna à José Martins (Praça do Côco) para encontrar os demais foliões. Outra saída: Rua Antunes Novo, passando pelo entroncamento com ruas Carlos Martins/Francisco Andreo Aledo e prosseguindo pela Rua José Martins. Parada para danças e atividades com os foliões em frente ao número 329. Encerramento e Dispersão: Rua José Martins, 738 – Barão Geraldo

17h00 – Bloco União Altaneira
Concentração: Avenida Santa Isabel na altura da Moradia de Estudantes da Unicamp, nº 1600. Encerramento: na altura do nº 200, em frente à EE Barão Geraldo de Rezende – Barão Geraldo

 

16h00 – Bloco do Cupinzeiro
Concentração: Rua José Martins. Trajeto: segue até a Avenida Modesto Fernandes, depois entra à direita na Avenida Santa Isabel e finaliza na Rua Agostinho Pataro – Barão Geraldo

13/02

10h00 – “Carna Ruy”
Praça Carlos Gomes – Centro

15h30 – Matinê Zé Coquinho e Grupo Nininzada
Concentração: em frente ao número 329 da Rua José Martins. Saída da bateria em direção ao número 738 da Rua José Martins (Praça do Côco). Trajeto: ruas Francisco Andreo Aledo/Carlos Martins, Manoel Antunes Novo e retorna à José Martins (Praça do Côco) para encontrar os demais foliões. Outra saída: Rua Antunes Novo, passando pelo entroncamento com ruas Carlos Martins/Francisco Andreo Aledo e prosseguindo pela Rua José Martins. Parada para danças e atividades com os foliões em frente ao número 329. Encerramento e Dispersão: Rua José Martins, 738.é Martins, 738 – Barão Geraldo

23h00 – Berra Vaca
Concentração: Rua Júlia Leite de Barros, esquina com a Rua Eduardo Modesto. Trajeto: Av. Sta Isabel, Rua Lucinda Carvalho Marquês e encerramento na Rua Vitorino Ferrari – Barão Geraldo

(J S)

Anúncios

Sobre jornaldebarao

um jornal a serviço de Barão Geraldo

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Amprovic

Associação de Moradores e Proprietários Village Campinas

Extraterrestres

Não somos seres humanos vivendo uma experiência espiritual, somos seres espirituais vivendo uma experiência humana > Seja bem vindo ao Site Extraterrestres - Volte Sempre

CAMPINAS EM FOCO

Cultuarei fatos históricos de Campinas através de imagens, textos e eventos relevantes para a nossa cidade. Sejam bem-vindos, assim como as contribuições que queiram enviar. E-mail: lcs.camargo23@gmail.com

The Barão Herald

O jornal que Barão merece.

PIBID HISTÓRIA UEPB - Campus I

Programa Institucional de Bolsa de Iniciação à Docência.

JORNAL de BARÃO

jornaldebaraogeraldo@gmail.com

Compulsões

Partilho do que conheço para que outros aproveitem como já aproveitei

homofobiamata.wordpress.com/

Quem a homotransfobia matou hoje?

Centro Cultural Casarão Campinas

Blog sobre eventos e acontecimentos no Centro Cultural Casarão em Barão Geraldo

%d blogueiros gostam disto: