Unicamp divulga lista de livros do Vestibular 2016, fora da Fuvest

A partir do próximo  vestibular da UNICAMP deixa de ser integrado à FUVEST. Assim  a prova de literatura  apresentará um programa próprio de leituras que ha oito anos estava unificada com a Fuvest. Com a lista própria, a Unicamp passa a exigir a leitura de 12 obras, invés de nove pedidas atualmente. Seis obras da lista atual estão mantidas na lista válida a partir de 2016. A renovação das obras que compõem a lista será sempre parcial, e deve acontecer anualmente, em um ritmo que possa permitir o planejamento do professor e, ao mesmo tempo, acompanhar a dinâmica própria do sistema de ensino, cujo público se renova todos os anos. É importante destacar que para o Vestibular Unicamp 2015, que ocorreu ainda este ano, a lista unificada com a Fuvest estava mantida.

A lista própria será composta de obras de diferentes gêneros e extensões, podendo incluir romances, coletâneas de poemas e peças teatrais, mas também textos curtos, como contos, crônicas, peças de oratória ou de crítica, a fim de levar o vestibulando a ampliar o seu campo de estudos sem sobrecarregá-lo no volume de leituras. Isso será possível porque, por um lado, esses textos mais breves permitirão abarcar uma maior variedade de autores e gêneros literários e, por outro, porque eles poderão ser substituídos mais rapidamente do que os livros.Além dos autores consagrados na história das literaturas brasileira e portuguesa, a lista do vestibular contemplará também a produção literária mais recente, por meio da qual se pode familiarizar o aluno com a prática quotidiana da leitura.

A ampliação do horizonte de leituras do vestibulando se fará também pela inclusão na lista de autores africanos de língua portuguesa.

Abaixo está o programa de leituras para o Vestibulares 2016 da Unicamp. As obras marcadas em negrito são as que foram mantidas da lista atual.

Poesia:
Carlos Drummond de Andrade, Sentimento do Mundo.
Luís de Camões, Sonetos. 1

Contos:
Clarice Lispector, “Amor”, do livro Laços de Família.
Guimarães Rosa, “A hora e a vez de Augusto Matraga”, do livro Sagarana.
Monteiro Lobato, “Negrinha”, do livro Negrinha. 2

Teatro:
Osman Lins, Lisbela e o prisioneiro. 3

Romance:
Almeida Garret, Viagens na Minha Terra.
Aluísio Azevedo, O cortiço.
Jorge Amado, Capitães da Areia.
José de Alencar, Til.
Machado de Assis, Memórias Póstumas de Brás Cubas.
Mia Couto, Terra Sonâmbula.

1 Sonetos disponíveis em www.dominiopublico.gov.br.

– See more at: http://www.comvest.unicamp.br/noticias/lista_livros2016.html#sthash.FNfAdShF.dpuf

 

 

– See more at: http://www.comvest.unicamp.br/noticias/lista_livros2016.html#sthash.FNfAdShF.dpuf

Anúncios

Sobre jornaldebarao

um jornal a serviço de Barão Geraldo

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Amprovic

Associação de Moradores e Proprietários Village Campinas

Extraterrestres

Seja bem vindo ao Site Extraterrestres - Volte Sempre

CAMPINAS DE OUTRORA

Cultuarei fatos históricos de Campinas através de imagens, textos e eventos relevantes para a nossa cidade. Sejam bem-vindos, assim como as contribuições que queiram enviar. E-mail: lcs.camargo23@gmail.com

The Barão Herald

O jornal que Barão merece.

PIBID HISTÓRIA UEPB - Campus I

Programa Institucional de Bolsa de Iniciação à Docência.

JORNALDEBARÃO

jornaldebaraogeraldo@gmail.com

Compulsões

Partilho do que conheço para que outros aproveitem como já aproveitei

QUEM A HOMOTRANSFOBIA MATOU HOJE ?

G.G.B. - 37 ANOS ::: BANCO DE DADOS

Centro Cultural Casarão

a Casa de Cultura de Barão Geraldo

%d blogueiros gostam disto: